Latex sendo colhido

O que são borrachas?! São polímeros também?

São Paulo é o maior produtor de Borracha Natural do país.

Segundo a APABOR, o Brasil é considerado hoje como o maior produtor de borracha natural da América Latina. Foram produzidos, em 2017, mais de 180 mil toneladas desse material. Ela pode ser encontrada em pneus, chinelos, revestimentos de pisos, bexigas, dentre outros. Ainda em 2017, esse mercado movimentou R$590 milhões só no estado de São Paulo, que detém 58% do volume nacional.

Mas o que é a borracha?

O termo borracha é comumente utilizado como sinônimo de elastômero, e não deixam de ter uma ligação. Já que as borrachas se enquadram dentro da classe dos polímeros elastômeros.

Os elastômeros, por sua vez, são materiais poliméricos amorfos que apresentam elevadas propriedades elásticas à temperatura ambiente, que são obtidas após a reticulação que basicamente é um processo que ocorre quando o polímero passa por um processo onde as suas cadeias poliméricas são interligadas por ligações covalentes, também conhecidas como ligações cruzadas.

Os materiais que fazem parte da classe dos elastômeros são muito conhecidos por terem algumas propriedades específicas, oriundas da sua estrutura molecular já descrita acima. Esses materiais são conhecidos por possuir uma grande resistência à ruptura suportando grandes deformações antes que esta primeira ocorra. Além disso, são duros e frágeis à baixas temperaturas, quando essas se encontram abaixo de sua  Tg, que em geral, costuma ocorrer a temperaturas abaixo de -40°C.

A propriedade mais interessante dos elastômeros, e sem dúvidas a popularmente mais conhecida é o comportamento elástico quando submetido a deformação. Tanto quando compressão quanto tração. É possível, por exemplo, esticar um elastômero até dez vezes o seu comprimento inicial, sem que o mesmo se rompa. Ao submeter esse tipo de material a uma deformação imposta, após remoção da tensão aplicada, observar que ele voltará à forma e comprimento originais, sem danos permanentes.

Detalhe das cadeias relaxadas e depois esticadas com aplicação de tensão na borracha.

Figura: Detalhe das cadeias relaxadas e depois esticadas com aplicação de tensão

Características comuns em borrachas

Existem diversos tipos de borrachas comerciais com diferentes tipos de comportamentos e usadas em diferentes nichos de produtos e indústrias. Como exemplo, temos a Borracha Natural (NR), Borracha Etileno-Propileno-Dieno (EPDM), Borracha Nitrílica (NBR), etc. Entretanto, mesmo com aplicações específicas diante de suas propriedades individuais, em geral, esses materiais possuem algumas características em comum:

  • Esses materiais tem como características a presença de cadeias moleculares longas em sua composição;
  • Eles também são capazes de formar estruturas reticuladas tridimensionais, sendo este um dos principais fatores estruturais para classificar um material como elastômero. Essa característica é importante para que não haja movimentação livre e independente, melhorando a resistência à tração e garantindo a elasticidade, que é a principal propriedade salientada nas borrachas.
  • As moléculas assumem alguma conformação estatisticamente ordenada quando são sujeitas a tensões de tração ou compressão. Quando essa tensão é removida, elas retomam a sua conformação aleatória, Sendo esse processo garantido pela presença das ligações cruzadas entre as cadeias.
  • São predominantemente amorfa à temperatura ambiente, para que a flexibilidade da cadeia não seja inibida pela cristalização. Isto remete à temperatura de transição vítrea, Tg, deve ser inferior a -40°C;
  • Possuem uma distribuição do peso molecular larga, para que possam ser processadas utilizando as máquinas convencionais.

Estas são algumas, porém existem mais.

O mundo dos elastômeros é muito vasto e interessante.
Em breve falaremos o por quê que materiais de borracha, como elásticos de dinheiro, ficam grudentos ou quebradiços. Fique atento ao nosso blog ou às nossas redes sociais.

Possui algum material de borracha e gostaria de testá-lo?
Entre em contato conosco para que possamos ajudar.

Gostou da matéria? Acesse o nosso blog e confira muitas outras!
https://afinkopolimeros.com.br/blog/

Nos acompanhe também pelo Facebook: https://pt-br.facebook.com/afinkopolimeros/

 


Nós recomendamos:

HOFMANN W. – Rubber Technology Handbook.

BARLOW, FRED W. – Rubber Compounding – Principles, Methods and Technics.

Rubberpedia

3 respostas

Trackbacks & Pingbacks

  1. […] O que são borrachas?! São polímeros também?14 de setembro de 2018 – 3:11 pm […]

  2. […] nosso último texto (O que são borrachas?) nós explicamos um conceito mais geral sobre […]

Os comentários estão fechados.