Canudos

Canudos plásticos: possíveis impactos e alternativas

A cidade do Rio de Janeiro tornou-se a primeira cidade brasileira a proibir o uso dos canudos plásticos.

Os canudos plásticos

Feitos normalmente de polipropileno ou poliestireno, os canudos não são biodegradáveis e levam em torno de 200 anos para se decompor.

O primeiro registro do uso de canudos são de 3000 a.C.. Criados pelos sumérios, eram basicamente um tubo de ouro enfeitado com pedras preciosas, semelhante a bomba do chimarrão. Eram utilizados com o intuito de se evitar os subprodutos sólidos da fermentação da cerveja que ficam no fundo do copo.

Depois, em 1800, surgiu o canudo de centeio ou de palha, que rapidamente se tornou popular. Entretanto, apesar de ser macio e barato, se desfazia facilmente em contato com a água, além de dar sabor de centeio às bebidas. Em 1888 surge o canudo de papel, que caiu em desuso depois do surgimento do canudo de plástico.

Outro ponto relevante é que os canudos são, geralmente, utilizados por pouquíssimo tempo. Em torno de 5 a 10 minutos para tomarmos suco, vitaminas e etc.

A guerra contra os canudos

Além dos fatos acima apresentados, muito pouco do plástico que utilizamos no nosso dia a dia é reciclado. Grande parte dos plásticos utilizados é destinado a aterros sanitários e destes muitos são desviados no meio do caminho. Esse desvio tem geralmente como destino os corpos hídricos (leitos ou bacias) e oceanos.

Canudos no lixo

Figura: Canudos no lixo. Fonte: ANDA.

De todo o lixo produzido no mundo, 4% são de canudos plásticos.  Além da poluição, o polipropileno e o poliestireno, ao se desintegrar, formam partes menores que acabam sendo ingeridos por animais marinhos. A ingestão dos plásticos causa a morte destes animais.

Visto esse cenário, o descarte correto, a coleta seletiva e a reciclagem se tornam ainda mais importantes. No Brasil, conforme dados da ABIPLAST, a reciclagem de plástico corresponde a 13,5% de todos os materiais descartados. Dessa forma, é nítido que a reciclagem de materiais plásticos tem grande potencial para crescimento.

E o que fazer agora?

Existem algumas alternativas ao canudo. Dentre elas existem os canudos de metal, como as bombas de chimarrão, e os canudos de papel. Já na Espanha, existe um canudo comestível. Ele é feito de açúcar, gelatina bovina e amido de milho. Além dessas, a redução do uso é indicada.

Entretanto, a melhor solução é a reciclagem. Esta, como explicado neste texto do nosso blog, é um processo de transformação de um resíduo sólido que não seria aproveitado. O canudo, apesar de seu contato com fluidos corporais, pode ser reciclado desde que o novo produto não seja utilizado para alimentos. Assim, o canudo reciclado pode ser utilizado para fazer pallets plásticos, peças industriais, cargas para cimento, dentre outras coisas.

A Afinko Polímeros, com nossa área de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação, pode desenvolver estratégias e projetos relacionados a reutilização e reciclagem de materiais. Tem interesse em saber mais sobre nossa área de PD&I? Acesse aqui para saber mais.

Gostou da matéria? Tem mais no nosso blog. Confira mais em: www.afinkopolimeros.com.br/blog

Nos acompanhe também pelo Facebook: https://pt-br.facebook.com/afinkopolimeros/