O que é o ensaio de Espectroscopia de Absorção Atômica (AAS)?

Também conhecida pela sigla AAS (do inglês: Atomic Absorption Spectrometry), A espectroscopia de absorção atômica a é utilizada nas determinações quantitativas de elementos químicos baseada na absorção da radiação por átomos livres no estado gasoso.

O ensaio consiste em identificar os comprimentos de onda e a quantidade de cada um destes comprimentos absorvidos pelos átomos da amostra.  Através destes valores e da comparação com padrões de referência, já conhecidos, é possível identificar e quantificar os elementos de interesse.

Figura: Imagem de um equipamento de Espectroscopia de Absorção Atômica

Figura: Imagem de um equipamento de Espectroscopia de Absorção Atômica

 

Quais as informações obtidas na Espectroscopia de Absorção Atômica?

A técnica AAS tem como objetivo a determinação quantitativa de elementos químicos, sejam estes metais, semimetais e alguns não metais, em uma ampla variedade de amostras.

Dentre suas aplicações, é possível determinar elementos químicos presentes em ligas metálicas, em materiais cerâmicos e poliméricos. Além disso, é possível identificar elementos químicos em amostras ambientais, como por exemplo: solos, amostras de água, plantas e etc.

Os resíduos sólidos, como lixo eletrônico, materiais geológicos e alimentos também fazem parte das amostras que podem ter elementos químicos identificados e quantificados por esta análise, completando a grande grama de produtos que podem ser caracterizadas.

Como funciona o ensaio de Espectroscopia de Absorção Atômica?

As amostras em análise podem ser inseridas no estado gasoso ou no estado líquido. No segundo caso, para que o elemento químico de interesse esteja disponível no estado gasoso, é necessário a utilização de um dispositivo conhecido como atomizador. Os atomizadores são responsáveis por converter amostras líquidas em átomos livres, capazes de absorver energia.

Os dois tipos de atomizadores mais utilizados são a chama e o forno de grafite. A principal diferença entre eles é a sensibilidade na detecção da concentração do elemento em estudo, A chama utilizada como atomizador pode identificar elementos em níveis de parte por milhão (ppm), enquanto os fornos de grafite utilizados como atomizadores permitem identificar concentrações menores, em níveis de parte por bilhão (ppb).

Após os átomos da amostra estarem dispostos no estado gasoso, uma lâmpada presente no equipamento é responsável por fornecer radiação aos átomos. Um monocromador, também presente no equipamento é responsável por selecionar o comprimento de onda adequado para o elemento investigado.

Após este procedimento, os detectores realizam a medida dos comprimentos de ondas absorvidos pelos átomos, bem como da intensidade absorvida. Através desta medida é possível determinar e quantificar a presença dos elementos químicos, de acordo com o objetivo da análise.

A Afinko Soluções em Polímeros realiza o Ensaio de Espectroscopia de Absorção Atômica (AAS) em diversos tipos de materiais. Caso tenha interesse em realizá-lo entre em contato através do e-mail: contato@afinkopolimeros.com.br

Acesse agora nosso blog e confira nossos outros posts: https://afinkopolimeros.com.br/blog/

Acompanhe-nos também pelo Facebookhttps://pt-br.facebook.com/afinkopolimeros/

Siga-nos no Instagram: @afinkolab (https://instagram.com/afinkolab).